Qual é o seu impacto no meio ambiente e na sociedade?  

Bravo Research

Entenda por quais motivos a empresa e seus investidores devem se preocupar com uma gestão de riscos estruturada

Muito se fala sobre o mercado, mas será que sabemos nos orientar para desvendar como as empresas que investimos estão olhando para a gestão de riscos? 

Ter em vista como os negócios da companhia podem afetar o ambiente e a sociedade não é só de interesse dos gestores de risco, mas também de todos aqueles que estão ligados à companhia, principalmente os investidores e executivos que tomam a decisão em nome da companhia.  

Em exemplo na prática. 

Vejamos o caso do Nubank: a companhia ganhou notoriedade ao abrir seu capital e, tão logo os últimos resultados saíram, foram distribuídos entre os stakeholders. 

A partir dos dados acima, podemos averiguar que a organização tem uma gestão centralizada em oito executivos, que deliberam a respeito da distribuição de dividendos.  

Como os demais stakeholders estão sendo considerados neste contexto? Como a gestão de riscos está considerando o impacto dessa remuneração?  

Sem lucratividade, a empresa pode deixar de existir. Colaboradores sem função e sem emprego, clientes à deriva, reputação ferida, entre outros. Impacto aqui é o que não falta.  

Quais os valores e princípios norteadores dos executivos no processo de tomada de decisão com relação à própria remuneração?  

Impacto aliado ao Risco 

Se a empresa tem uma boa gestão de riscos e consegue capturar a dimensão de seus impactos, os investidores podem se beneficiar com ganhos reputacionais e de mercado, uma vez que estão apostando e financiando este comportamento organizacional.   

Por outro lado, o investidor que não se interessa por estas práticas corre o risco, além da perda financeira, de estar colocando o seu dinheiro para financiar um comportamento nada sustentável e que corre para a corrosão do negócio e do próprio dinheiro investido. 

Mas como se orientar? 

Grandes empresas devem ser transparentes na forma como realizam a gestão de riscos. Tratada pelo Capítulo IV, Seção II da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), as companhias de capital aberto devem declarar o quanto cuidam da sua gestão de risco.  Portanto, no momento de investir seu dinheiro, investigue, estude, acesse a governança estruturada no site da B3 e saiba como a empresa em que você irá investir trata e dá transparência ao assunto. Com acesso aos dados, você poderá pautar sua decisão com segurança e poderá cobrar a empresa caso algo não saia como o esperado. Neste momento, você está fazendo a gestão de risco do seu portfólio, reunindo informações de qualidade e com indícios relevantes sobre o assunto. 

Gestão de Riscos para empresas de todos os tamanhos 

Não pense que isto é assunto só para grandes empresas. Investidores anjos ou mesmo investidores de empresas menores devem se atentar à gestão de riscos. Desde o cuidado com a elaboração de um contrato entre sócios até a política de negociação com os clientes, temos indícios claros de como a empresa dá ou não foco para uma gestão de riscos minimamente estruturada. Atentar-se à avaliação da gestão de riscos das suas empresas investidas é uma proteção para você e seus investimentos. É uma proteção para a sociedade. 

Ao sinalizar investimentos para empresas, avalie: 

  1. Como as relações são tratadas dentro da companhia?  
  • Tem canal direto com o cliente? Tem canal RI? 
  1. São emitidos relatórios anuais sobre as atividades da empresa?  
  • Neles, mencionam a ciência dos impactos das suas atividades? 
  1. As pessoas que tomam decisões pela companhia têm awareness (consciência) ao Risco? 
  • Observe a formação de sócios, diretores, C-levels, bem como experiências profissionais. 
  1. Como a remuneração dos executivos é realizada? 
  1. A empresa sinaliza tratativas de acesso com stakeholders? 
  • Stakeholders mal atendidos podem contribuir para uma má gestão ou hostilidade. 
  1. A empresa tem auditoria independente? 

Estas são algumas questões iniciais para a avaliação, mas temos muitas outras. 

Aqui na Bravo GRC, temos uma biblioteca de riscos atualizada que possibilita aos nossos clientes identificar os riscos e assim classificá-los para uma boa gestão. Para investidores, é importante ter a visão de onde um risco pode estar “alojado” dentro da companhia, assim pode-se ler melhor um relatório e um dado publicado. 

Uma boa gestão de riscos é fundamental para a sobrevivência e evolução do negócio. Fique atento e faça a sua parte. 

Fonte: Bravo Research: Inteligência & Insights em Governança.